Complexo de Brasileiro e Brasileiro Complexo

O brasileiro e’ cheio de complexos. E’ uma característica nacional. Vamos enumerar alguns e comentar:

O Complexo de Vira Lata: Vira lata e’ o cachorro que não tem a raça definida e certamente não e’ o puro sangue. Aqui temos o Brasil onde o branco europeu acabou miscigenando com negros e índios, criando o que o mexicano Jose Vasconcelos chamou de raça cósmica mas que outros chamaram de macacos, como o Frances Gobineau, que chegou assustado no Rio nos meados do século 19. Os brasileiros assumiram mas ainda ha’ os que tomam a mistura como indicador de inferioridade. Nelson Rodrigues popularizou em suas crônicas o termo, depois que o Brasil perdeu a Copa em 1950, e retratou bem a depressão nacional de um montão de “vira latas”.

Como o mundo e’ feito de contradições, dialeticamente, o brasileiro sofre também do Complexo de Superioridade, ou seja, ele e’ metido a besta. O brasileiro só tende a demonstrar superioridade dentro do Brasil. Quando ele vai para fora, ele acolhe o complexo de vira lata e fica de rabo entre as pernas, cabeça baixo e bonzinho. Isto e’, a não ser que esteja viajando para um pais que ele considera inferior, tipo alguns países vizinhos da America Latina. Dentro do pais, o Complexo de Superioridade vale como um instrumento de diferenciação social. Quem tem o complexo, utiliza frases tais como: “O Senhor sabe com quem esta falando?” por exemplo, quando o guarda de transito aborda seu veiculo. Outra ocasião, e’ não querer usar um elevador de serviço para não ter risco de sentir o cheiro desagradável de uma pessoa não tão qualificada. Narcisismo correlaciona com a superioridade e as pessoas se zelam por distinções de aparência que mantém e definem a posição social. Turmas de praia no Rio são bons exemplos de auto admiração e de descriminação racial e social.

O Complexo de Macho. Como bom latino, o brasileiro se acha muito macho. Ele procura demonstrar seu vigor masculino através da musculação, dos gestos, da voz grossa e do desprezo. As mulheres são inferiores aos homens, devem ganhar menos, devem exercer apenas trabalhos femininos e são objetos para o prazer estético e sexual do homem. Em casa a mulher deve obedecer o marido.

O macho também e’ guerreiro. Mas como o Brasil não tem um exercito que vai a guerra, transfere-se a atitude belicosa para o futebol e a participação nas torcidas organizadas. As torcidas são o domínio dos “homens” e existem como um recinto de mutuo reforço da masculinidade, em competição, e as vezes guerra, com as torcidas inimigas.

O complexo de macho também se reflete na necessidade de conquista e ai ocorre a tendência de assediar, galantear e insistir com as mulheres tratando as como objetos do prazer masculino.

O machismo quando misturado com o narcisismo e superioridade também reverte ao contrario, criando o complexo “quero ser mulher”. O homem brasileiro quer no seu inconsciente ser feminino. Em Minas, ha o MMM (Movimento Machista Mineiro) onde desfilam travestidos. No carnaval (e também fora), os machos também se tornam travestis e viram mulheres. O que pode parecer uma contradição e’ na realidade a síntese do macho e o narcisista convencidos que tudo podem a seu bel prazer.  A preocupação com a estética do traseiro, do bumbum, da mulher melão indica nitidamente ou interesse pela inversão de papeis.

Mas claro, existe forte discriminação contra transexuais, travestis, gays e lésbicas.   Isto porque o lado “macho” predomina no espaço publico, a não ser quando sancionado pelo calendário do prazer ou em espaços privados onde, de repente, pode rolar tudo numa situação especifica. Alguns anos atrás, teve o caso do militar de patente no Rio flagrado em publico beijando um outro homem. Ele se justificou dizendo que “pintou um clima.” Outro foi o caso do Ronaldo, ótimo exemplo do futebol (esporte macho), envolvido com travestis cariocas.

Talvez o brasileiro gostaria de deixar seus complexos de lado mas são pessoas complexas que desempenham vários papeis e ainda fantasiam com outros. Por vezes, experimentam ser menos vira lata ou menos superior ou menos macho para ser mais liberais e ate mais responsáveis.

Talvez estas facetas façam com que os brasileiros sejam os mais comunicativos, abertos e alegres entre todos os povos. Eis ai um complexo para ninguém botar defeito.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s