Brasil na Europa

Gosto muito de viajar pela Europa. E’ muito diferente dos EUA e do Brasil. Aqui você atravessa fronteiras com pequenas viagens de uma ou duas horas com línguas bem diferentes e comportamentos também. Cheguei por Dusseldorf na Alemanha e fiquei uns dias em Koln. Muito instrutivo ver cidades que foram quase que totalmente destruídas pelo bombardeios na Segunda Guerra e como ressurgiram literalmente das cinzas.

Faltam anos e décadas para o Brasil equiparar. Aqui as estradas são excelentes. O transporte publico funciona muito bem. No momento, em Amsterdã e’ o local de andar de bicicleta e aqui tem mais aparelho de duas rodas do que gente. Respeita a historia, preserva a cultura e ainda dão oportunidade para imigrantes. E então a periferia vem para ca’. Como nas cidades americanas tem brasileiro ganhando algo jogando capoeira na ruas. Os outros migrantes sejam turcos e árabes, africanos ou asiáticos também dão seu jeito.

Claro que não e’ só o Brasil com problemas. Outros países também suas dificuldades e as vezes ate piores como a Síria. O caso entretanto e’ que o Brasil tem dimensões continentais, 200 milhões de pessoas, não tem guerra (a não ser a interna de classe) e um potencial para tudo. Entretanto, o povinho nadado ou governo “terible” como cometamos nas piadas de autocrítica.

Sendo periférico, e como os demais periféricos, o Brasil só aparece no jornais aqui por motivo de desgraca ou de um evento inusitado. Então olho e leio os jornais e fico ate contente quando não encontro noticias. E’ claro que se ler o Financial Times ou outro jornal com enfoque econômico aparece ainda o escândalo da Petrobras.

Embora de ferias, tive algumas reuniões de negócios. Ha interesse mas mesmo para a grande parte dos empresários aqui (como também nos EUA), o Brasil continua sendo um pais exótico. Eles talvez conheçam um pouco mais do que os americanos por causa do futebol onde os jogadores transplantados aparecem. Quando você os convida para visitar o Brasil, os olhos ate ficam arregalados e a pergunta vem se você vai acompanhar e tomar conta. Não sei se a expectativa e’ o medo da cobra na selva ou se e’ a fama de violência que o Brasil não consegue desmanchar.

Eu sou sempre muito otimista com relação ao pais mas realmente de vez em quando a gente cai na real.

Advertisements

2 comments on “Brasil na Europa

  1. Mauro says:

    Vejo com tristeza que, o maior sonho da geração que atualmente entra no mercado de trabalho, é conseguir um emprego publico… resta saber quem vai pagar o salario e aposentadoria deles. Como dizia um amigo meu: “estou com dor nas costas de tanto carregar esse peso inútil”.

    Like

    • Mauro, Obrigado pelo comentario. A gente quando tinha empresa ai no Brasil falava que tinha o estado como socio que so’ leva e nada contribui. Duro tambem a desigualdade de quem aposenta pelo setor publico e quem apostenta pelo INSS do setor privado. Por isso e mais alguns motivos o pessoal adora fazer concurso publico.

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s