Brasileiros na Europa

Cadê a crise? Acabo de voltar da Europa. Notei e fiquei surpreso com a quantidade de brasileiros passeando por la. Imaginava, que com a desvalorização do real, viagens ao exterior estariam proibitivas. Mas pelo o que vi, isto não impediu que hordas de brasileiros saíssem para ver os “sights” e fazer compras. Franca, em particular Saint Malo e Mont San Michelle, estavam lotados de brasileiros, que se sentem em casa pela presença de hotéis de cadeias populares, o Carrefour, H&M e e’ claro as boutiques de moda. Isto mesmo sem a compreensão da língua.

Passei três semanas viajando pela Alemanha, Holanda, Bélgica, Franca e Suíça. Sempre um belo passeio, alem de ser um processo de aprendizagem. Com certeza a densidade histórica na Europa e’ muito diferente da das Américas. Não temos a historia e nem a tendência de preservar tão bem o passado e tudo isso apesar da Europa ter passado por duas guerras terríveis que destruíram cidades inteiras. Impressionantes são os prédios, as esculturas, as catedrais, os museus, as bibliotecas, as ruas e as relíquias históricas. Os investimentos no velho continente rendem e parecem mais bem administrados que as inversões no Brasil.

A Europa (especialmente a de língua latina) representa uma civilização mais próxima (principalmente comparando com os EUA), com noções de tempo e de espaço pessoal similares aos seus costumes. Alem disto, os brasileiros sempre se deparam com portugueses radicados ha anos fora da pátria trabalhando em hotéis, restaurantes, bares e sorveterias.

Claro que o brasileiro que viaja para o exterior pertence a classes media ou alta. Porem e’ evidente de que ha uma nova classe media que se consolidou nos últimos 20 ou 25 anos. São pessoas que conseguem fazer uma poupança e aproveitar a passagem facilitada. A classe media tradicional principalmente os mais velhos tem mais folga, muitos com ótimas pensões do governo ou das estatais (sem falar daqueles que talvez aproveitaram da onda de desperdício na Petrobras.

E’ interessante que hoje o brasileiro parece mais confiante e menos deslumbrado com o primeiro mundo. Observei ate certa sofisticação e interesse cultural, e menos barulho e caipirice característicos entre os compatriotas em Miami e Orlando.

E’ bom também ver os brasileiros expatriados. Entre estes, ha muitos com educação superior e são profissionais trabalhando como executivos, professores e empresários. Eles se integram bem na comunidade onde vivem, ainda tem interesses no Brasil e poderiam ate voltar um dia, embora na realidade já criaram raízes que impedem ou dificultam esta volta. Ha outros expatriados que oferecem apenas o trabalho pouco qualificado e neste grupo a intenção parece ser de juntar dinheiro para abrir um negocio no Brasil.

Vendo a Europa repleta de turistas brasileiros nem parece que ha crise econômica no Brasil. Enquanto isto no Rio, SP e BH, o pessoal esta chorando as magoas nos bares e restaurantes cheios. Concluo que a crise e’ relativa. Conversando com os brasileiros em viagem, vê-se uma mistura de orgulho, saudade e decepção, alem da avidez pelas compras.

Advertisements

3 comments on “Brasileiros na Europa

  1. Como parceira de viagem deste blogger, vivi a mesma experiencia, muito bem colocada neste blog. Obrigada, paixao.

    Like

  2. Em outubro, estive na Europa e os preços eram melhores que no Brasil. Fora a qualidade e atendimento.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s