Dialogo de Nivel

Aqui segue, com permissao, parte de um dialogo entre duas das minhas amigas de longa data.  Andamos reclamando do baixo nivel mas aqui temos uma conversa informal de qualidade.  Com a palavra: Rosamaria Roedel.

A pedido de minha amiga Diva M Moreira, posto um comentário que fiz em post dela: é minha opinião e espero não ofender ninguém. E é incompleto nas críticas, assim como nos elogios.
“Diva M Moreira, vou dar minha opinião muito modestamente: dormi pouco também. Dormi triste. Mas, o PT chegou ao poder com votos não só da esquerda. O discurso do PT, à época, capturou o centro, e chegou a ter 80% de aprovação. Mas, como sabemos, e apesar da ampliação de programas de transferência de renda, apesar do apoio a algumas pautas progressistas, deixou pra trás grande parte de seus ideais. Em nome da governabilidade, aliou-se ao que há de pior na política. Nunca fez as reformas prometidas, a começar pela política. Não devia ter mais, hoje, sem terra, sem teto – o programa minha casa minha vida deixa aos empresários a escolha dos locais, em geral inacessíveis para quem precisa trabalhar. Não lutou pela ética na política. Não cumpriu o prometido em nossas greves: deixar o máximo dos cargos de confiança com pessoal técnico, de carreira.
Incluiu as pessoas pelo consumo e não pelo acesso a uma saúde de qualidade. Sem nenhum preconceito contra os cubanos médicos, eles vieram, em tese, atender a população sem acesso a médicos; debochou dos profissionais, que já em 2013, reclamavam da falta de material, de leitos e de equipamentos; Incluiu pelo acesso à educação superior privada, inundando de grana muitas delas, que bem sabemos, são fracas. A inclusão via consumo levou ao endividamento, à inadimplência e à elevação absurda dos spreads bancários. Os bancos tiveram lucros exorbitantes.
Insistiu numa Copa que não deu retorno esperado em termos de impostos. Mas, sim, deu lucros enormes a empresários, em particular às empreiteiras.
Aumentou absurdamente os impostos indiretos, sem atacar o que realmente precisava: os lucros, os salários de 100.000, 200.000 e até mais. A tabela do IR já era pouquíssimo progressiva; tornou-se pior, igualando a taxação pelo teto de quem ganha 4.500 a quem ganha 20, 30, 40 x mais. Manteve a isenção de taxação dos lucros e dividendos das pessoas físicas., Incentivou a compra de carros particulares em detrimento da melhoria do transporte público.
Tirou impostos de setores industriais, mas não de produtos básicos como o de medicamentos;
Por mais que não pese crime de enriquecimento pessoal contra Dilma, a escolha de Lula não foi a de alguém com jogo de cintura político, habilitada a lidar com os parlamentares da base.
Foram ferozes com seus críticos, sem aceitar, ao menos, as críticas construtivas, rotulando todos, sem distinção, com chavões de todo tipo. A classe média q hoje é atacada, em grande parte havia apoiado o PT. A inflação aumentou. Houve sim, estelionato eleitoral. O PT melhorou um pouco a nossa péssima e indecente distribuição de renda, mas os efeitos foram revertidos pela crise.
Não fez avanços em temas sensíveis, como as drogas, o aborto. Aliou-se a evangélicos fundamentalistas e curvou-se diante dos crentes.
Distanciou-se da população e não só da elite branca: senti o repúdio por parte de taxistas q recebem diárias; de manicures, de balconistas, de carteiros, de profissionais da saúde pública – de muita gente.
Em que pese a importância da mídia conservadora, tenho consciência de que posso filtrar as notícias, e também ter uma conversa sadia com quem é a favor ou contra os “lados” em disputas.
O PT tem que enfrentar uma auto-crítica forte para recuperar sua força. Não viu que era contra producente malhar o Joaquim Barbosa e ao mesmo tempo cobrar a punição dos mensaleiros de Minas; contra-producente atacar a Lava Jato e depois fazer posts alertando a população de que o voto sim levaria ao fim da Lava Jato.
Faço críticas para chamar à razão: minha verdade pode não ser a verdade de muitos, sou tão somente uma palpiteira. Fui contra o impeachment mas não fechei meus olhos para a crítica de muitos amigos e parentes que não são fascistas, não odeiam podres, não odeiam negros, não têm saudades do quarto de empregada e demais absurdos ditos para todos os críticos. Querida amiga: há que se repensar onde houve falhas, e não ficar tampando o sol. Aberta aqui a todas as críticas q não forem de desqualificação pessoal.”

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s