2017 – 10 Constrangimentos e 1 Orgulho

Screen Shot 2018-01-05 at 13.28.20

Para o Brasil, 2017 foi mais um ano de constrangimentos.  Aqui vai 10 e com certeza a lista pode crescer.

1- Constrangimento no executivo. O Presidente Temer não tem legitimidade.  Ele, de fato, ajudou a desconstruir alguma solidez institucional com sua participação na saída da Dilma.  Há justificativas mais obvias para seu próprio impeachment, mas ele vem conseguindo ficar no poder sabendo como manipular votos no Congresso e apoiado na realidade que não tem uma alternativa real.  Além disso não existe uma mobilização popular contra apesar de ninguém apoia lo.

2 – Constrangimento na economia. Os governos estaduais e municipais não têm recursos para investimentos e em casos como Rio de Janeiro e outros estados nem para quitar a folha de pagamento.  Os funcionários estão a mingua.  O governo federal não tem como socorrer que também está falido.  Temer e Meirelles propagam a recuperação e o controle da inflação, mas gás, gasolina, saúde e taxas escolares não refletem o que o governo divulga.

3 – Constrangimento das reformas. Basicamente todos admitem que o pais precisa, mas não há consistência ou coerência.  A complexidade e o alcance das transformações são mal compreendidos e o debate acaba simplificada nas posturas de direita e esquerda.  Este e o caso da reforma previdenciária e da reforma trabalhista.

4 – Constrangimento da justiça.  Ate 2016, a Lava Jato e o Dr. Sergio Moro eram motivos de alivio por processar poderosos pela primeira vez.  Contudo, a Lava Jato vem sendo esvaziado pela falta de julgamento de políticos (principalmente que não sejam do PT e por manobras como as do Ministro Gilmar Mendes e outros.  Ao mesmo tempos, o Ministério Publico quando defende seus privilégios especiais, acaba se revelando incapaz de dar um exemplo de desprendimento.

5 – Constrangimento no Congresso. Os parlamentares não transmitem a impressão de honestidade.  Ao contrario, são praticamente todos suspeitos e muitos sob investigação.  Seus votos são em defesa própria e de interesses muito restritos.  Seus votos são comprados abertamente com cargos, comissões e dinheiro vivo.

6 – Constrangimento do povo. A população assiste atônita ou de verdade bestializada.  As manifestações de rua que afloraram em 2013 não existem mais.  O povo esta cansado e cínico fazendo o julgamento que não vale a pena participar marchando ou batendo panelas.  A saída da Dilma não resultou em nenhuma melhoria.  Ao contrario, todo o sistema institucional ficou ainda mais desacreditado.

7 – Constrangimento da violência: O Brasileiro tem medo de sair de casa e tem medo de ficar. Vive enjaulado cercado de arame farpado, câmeras de segurança, e trancada a múltiplas chaves.  As taxas de homicídios e latrocínios são dos mais elevados do mundo.  E ainda há mais de 50 mil mortes anuais no transito.

8 – Constrangimento nas artes. Na década de 60, o Brasil tinha razoável projeção internacional com bossa nova, musica clássica, arquitetura e até no cinema.  Hoje, Anitta que veio da igreja e acabou encontrando o rebolado sertanejo, caiu no agrado popular.  É constrangedor, mas não tanto quanto a provocação e reação com relação as exposições misturando ataques a religião, suposta incentivo à pedofilia e outras atividades “avant-garde”.  A TV por sua vez continua “politicamente correto” “patrocinando” LBGT, mulheres oprimidas e minorias ignorando ou apenas enfeitando a dura realidade que muitos sofrem.

9 – Constrangimento com o Brasil: Em 2009 e 2010, muitos brasileiros expatriados resolveram voltar para a terra. A alegria durou pouco.  O pais não oferece oportunidades para os seus e assim há outra vez grande migração para Portugal, outros países europeus, Austrália e ate os EUA apesar da politica anti-imigrante do Trump.  Enfim a decepção e grande.

10 – Constrangimento das “cabeças pensantes”. Era uma vez que a intelectualidade brasileira tinha ideias vivas e projetos que poderiam transformar instituições. Minha geração pelo menos tinha o projeto de combate a ditadura.  Hoje as universidades estão em crise, sem verba, sujeitas as invasões.  O debate em torno da economia e da construção institucional é frustração e reclamação só.  Ideias e projetos para melhorar o sistema politico estão engavetados.  Há apenas uma vaga sensação da necessidade de chegar as eleições de 2018 e empurrar as coisas com a barriga.  Melhor isso do que aceitar um “salvador da pátria. “

E agora, o orgulho: Há ainda pessoas bonitas, integras, alegres, trabalhadores, estudando, e procurando de forma decente uma vida digna.  O sol se levanta diariamente numa terra rica, privilegiada e bonita por natureza.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s